Isso não é marketing, é medo.

A nossa sociedade aproveita-se do medo. Se queremos fazer propaganda (também conhecido como marketing) a forma mais simples de o fazer é atráves do condicionamente “medo”.  

O medo está em metade dos anúncios que nos são dados a ver, sendo que os restantes são feitos em iguais partes de ganância ou vaidade.

Anúncios sobre seguros de vida que cobrem morte ou invalidez, cartões de crédito roubados, pneus que garantem uma boa aderência ao asfalto quando chove, travões eficazes que nos impedem de atropelar uma criança que pedala descansada na sua bicicleta, sistemas de segurança que previnem assaltos. 

Não será de uma fraca qualidade e originalidade usarmos o medo como forma de promover seja o que for? 

1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *